Archive for the Política Category

Jesus Cristo e a política

Posted in Política, Religião, Sociedade with tags , , on outubro 23, 2009 by Burning

jesusHoje a maior parte dos jornais do Brasil vieram com manchetes sobre a fala do presidente Lula de que no Brasil até “Jesus teria de chamar Judas para fazer coalizão”. Não achei nenhum que defendesse o presidente, e muitos deles trouxeram a matérias extras sobre como a CNBB condenou o que o presidente disse.

Durante muito tempo da minha vida fui cristão, hoje não me incluo em religião nenhuma, mas na minha opinião, a fala do presidente só ilustra uma coisa: a política é uma questão de conceder, cobrar e muitas vezes desafiar. Prova disso é quantidade de partidos no Brasil e de como nossos políticos pulam de um pro outro como lhes convém. O aliado de hoje é o inimigo de amanhã e vice-versa.

Isso é política! Ou colocando de outra forma, política é a prostituição de idéias. Para se conseguir algo, você cede em algum ponto e assim caminham os Estados democráticos. Não existem santos na política e muitos deles são completamente diabólicos.

Agora, podemos tentar o jeito da igreja. Temos um grande líder, não podemos questioná-lo, devemos seguir fielmente e defender nossa religião mesmo que ela esteja atrasando a vida de muitos e levando outros a caminhos bem tortuosos. Mas isso me parece um tipo de despotismo. Vale lembrar que Jesus também tinha seu lado político, era associado de Judas e que o mesmo teve um papel decisivo na história do cristianismo. O traidor também cumpriu seu papel, e foi perdoado, ou existe na bíblia passagem alguma dizendo que Judas foi pro inferno por ter cumprido o que deus mandou ele fazer?

Jogos Br – O desfecho

Posted in Cultura, jogos, Política, Tecnologia with tags , , , , , , on outubro 15, 2009 by Burning

Game-OverLembram-se do programa Jogos Brasileiros? Que teria uma verba federal, liberada pelo Ministério da Cultura para o desenvolvimento de jogos por pessoas e grupos brasileiros? Pois é, passou-se um bom tempo sem nenhuma notícia e sem sinal algum de qualquer jogo.

Nesta segunda-feira (12) a coluna Painel da Folha de S. Paulo tinha uma nota que dizia o seguinte:

Game… Por falar em TCU, o tribunal apontou na semana passada irregularidades em convênio do Ministério da Cultura com a Associação Cultural Educação e Cinema, que havia conseguido R$ 500 mil para tocar o projeto “Jogos Eletrônicos Brasileiros”.

…over. Segundo o tribunal, não ficou comprovada a aplicação dos recursos liberados. O ministério, quando da tomada de contas, reconheceu que o convênio era irregular e que a entidade estava inadimplente. Os representantes da associação desapareceram.

Pois é, o programa não só não foi pra frente, como os responsáveis por desenvolve-lo simplesmente sumiram com a grana. É triste e preocupante, afinal quando filmente se tem alguma ação para o desenvolvimento de um mercado que movimenta bilhões por ano mundo afora, aparecem picaretas como estes e surripiam toda a grana. E o Senado e a Câmara, além do Ministério que deveriam fiscalizar nada fazem.

Bons motivos para a pirataria

Posted in Cultura, Literatura, Política with tags , , on setembro 14, 2009 by Burning

Está em estudo no Ministério da Fazenda a criação de um imposto de 1% sobre a manufatura e comercialização de livros para criar o Fundo Pró-Leitura, uma reserva monetária que incentivaria a população brasileira a criar o hábito da leitura e da compra de livros. Este fundo seria gerido por um comitê do Ministério da Cultura que tomaria ações para que a população passasse a ler mais.

Resumindo, um imposto sobre o livro que hoje em dia já é caro, e que vai ficar ainda mais caro, tornando-se mais inacessível, para incentivar pessoas a comprar (e ler) os mesmos livros que elas não compram hoje, por causa do preço. Soa estranho, não?

Qualquer pessoa que passe por uma faculdade no Brasil sabe o quanto é difícil conseguir material de pesquisa. As bibliotecas nem sempre estão atualizadas, os preços dos livros técnicos são altos, e ainda tem-se que conviver com a possibilidade de que aquela xérox que todas as faculdades tem, pode ser fechada a qualquer momento por estar pirateando produção intelectual.

Quando o assunto é leitura por prazer, qual é a biblioteca que tem os últimos livros que saíram? Quantos exemplares? Ela é próxima da sua casa, tornando-se acessível para que todos da comunidade possam usufruir do seu acervo?

Pois é, e quando você decidir comprar este ou aquele livro, logo estara pagando mais caro, apenas para o governo ter um imposto que provavelmente será como a CPMF, que nunca foi para a saúde.  Depois perguntam qual o motivo que leva alguém a piratear livros, cds ou filmes. Acho que essas pessoas nunca ouviram falar sobre a dificuldade de acesso que uma camada da população brasileira tem no acesso à cultura. Mais informações aqui e aqui.

Jogos Br 2 – O achado

Posted in Cultura, jogos, Legislação, Política with tags , , , on dezembro 9, 2008 by Burning

jogosVoltando ao assunto do Games Br (ou Jogos br, que é o nome oficial, mas todos os lugares que achei chamam de Games Br) tenho novas notícias. Aparentemente o  programa é mais velho do que pensei, a primeira edição dele foi em 2006, já teve alguns contemplados e por incrível que pareça tem uma matéria excenlente falando do mercado nacional de produção de jogos no site do Ministério da Cultura. Inclusive nele tem um relato de que deputados estão tentando mudar o sistema tributário sobre o setor para melhorar as condições de produção e comercialização. Nem parece o cenário brasileiro.

Acabei achando a página oficial do programa, que não é atualizada desde o início de 2007, e que convenhamos é um tanto quanto fraca para um assunto que com certeza chamaria muito a atenção de muita gente no Brasil. Tá certo que a produção é difícil, a comercialização ainda mais, mas acho que o enfoque do site é totalmente errado, é difícil de achar notícias relevantes, os demos dos jogos não encontrei e o visual é um tanto quanto ultrapassado.

Então caso alguém que esteja envolvido no projeto veja isso, tenho algumas dicas: melhorem o visual do site, coloquem os demos para serem baixados, os links deveriam ter os sites de alguns desenvolvedores brasileiros, informações sobre cursos e palestras são sempre bem-vindas, as notícias deveriam ser mais atuais, e com certeza, deveria haver uma parte sobre a legislção do assunto, bem como a lista de parlamentares ligados ao mesmo.

Tirando isso, vou ficar de olho e ver como tudo isso se desenvolve, não sou um desenvolvedor, mas um entusiasta do assunto. Quem sabe se o projeto ir pra frente as pessoas que têm algum poder aqui no nosso país começem a perceber que este é um mercado que gera bilhões de dólares ao ano e muitos empregos. Só falta ter a atenção que merece, preços que caibam no bolso do brasileiro e desenvolvimento educacional. Aliás, palmas para Pernambuco, onde o primeiro curso superior do assunto foi criado anos atrás. Acho que se tivermos estes três itens, a pirataria vai diminuir e muito.

Br Games

Posted in Cultura, jogos, Política with tags , , on dezembro 7, 2008 by Burning

O Ministério da Cultura está lançando um programa para incentivar o desenvolvimento de jogos eletrônicos no Brasil, ele se chama Br Games. Até agora foram alocados R$ 1 milhão para o programa. Mais informações aqui.

Apesar de no site dizer que já houve outras edições do programa, nunca ouvi falar dele. E bem, R$ 1 milhão para desenvolver um jogo comercial é pouco.  Vou tentar descobrir mais e volto a postar sobre o assunto. A notícia que tem na Folha Online tem mais informações que no site do  Ministério.

Reforma Tributária

Posted in Legislação, Política with tags , , , , on dezembro 4, 2008 by Burning

Assuntos políticos sempre são um pé no saco. É muita discussão, muita picuinha e no fim o povo sempre leva o pior. E quando me refiro ao povo, digo as classes mais baixas da cadeia econômica brasileira. A classe menos favorecida além de ser boa parte do motor econômico brasileiro, é também a que tem menos instrução, menos cultura e onde o índice de violência é maior. 

A economia do país melhorou muito nos últimos 10 anos, mas não conseguiu sanar os problemas que citei, e um dos fatores é a carga de impostos que pagamos. Tudo o que compramos ou vendemos gera impostos para o governo, seja ele municipal, estadual ou federal. Estes impostos deveriam retornar em forma de benefícios de infra-estrutura, saúde, cultura e educação. O que não acontece em sua plenitude.

Parece discurso de sindicalista, mas é a verdade que impera no nosso país. E isso tem tudo a ver com todas as cadeias da sociedade. Inclusive com quem gosta de jogos, filmes e cultura em geral. Segundo um estudo do Insituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), a carga de impostos que pagamos nos jogos, chega a 72% do preço dele. É mais do que a metade do preço do jogo e claro, um absurdo. Um jogo que custa R$ 99 na verdade custaria por volta dos R$ 30 caso se retirasse o imposto. Imagina isso nos filmes, shows e etc.

A pirataria gera prejuízos aos cofres do governo. Mas com uma supertarifação dos produtos pelos impostos, quem consegue lazer se não recorrer a ela? A quantidade de produtos que seriam vendidos seria muito maior se o imposto fosse justo, isso sem contar no acesso a tecnologia que isso acarretaria, afinal as pessoas comprariam novos computadores para poderem utilizar o software que compraram. O projeto da reforma tributária está em tramitação no congresso e seria interessante se as pessoas se interessassem pelo que os congressitas estão aprontando com ela. Pense nisto.

Meia entrada passa no Senado

Posted in Legislação, Política, Sociedade with tags , , , , on novembro 26, 2008 by Burning

O projeto da meia entrada passou ontem na Comissão de Educação, Cultura e Esporte. Ele agora segue para a Câmara já que foram feitas alterações no Senado. No site da Agência Senado tem uma reportagem com a atriz Cristiane Torloni dizendo “- Hoje tem meia-entrada que às vezes custa 25 reais. Ora, um aposentado não consegue pagar 25 reais. Então você começa a ter uma deformação de preços pela questão da meia-entrada. ” a agência senado diz um pouco acima da frase da atriz “Em entrevista na porta do gabinete da Presidência do Senado, a atriz explicou que, como os produtores culturais não podem arcar com a maioria da platéia pagando meia-entrada, o valor desta subiu”

Se a população já paga o preço que subiu para os produtores não terem perdas, qual a razão do projeto então? Alguém ai garante que os preços vão cair? Na minha infância, cinema e shows já eram caros, e não existia carteira de estudante. A única promoção do cinema era na quarta-feira e o cinema lotava. Nos outros dias, quase ninguém ia. Hoje, os cinemas fazem promoções para atrair o povo durante a semana para as salas não ficarem ociosas, e isso é porque ociosidade gera prejuízos e não o povo pagando meia entrada. A lógica dita que o projeto em si não faz sentido, vai apenas privar a populão da parca cultura a que tem acesso.

Depois vão reclamar da pirataria dos filmes, shows e etc. Não dão nenhuma opção à população. O mais engraçado são os artistas só aparecerem quando o dinheiro deles estar em questão. Vão ser capitalistas assim lá na china!